No ano em que a Universidade do Porto (UP) celebra o seu centenário, o FITU – Festival Internacional de Tunas Universitárias festeja as suas bodas de prata. Nesta edição, o palco do Coliseu do Porto vai novamente receber as atuações de tunas universitárias da Invicta e da cidade de Coimbra.

“Em termos de tunas ibéricas, fizemos tipo Liga dos Campeões. São tudo tunas vencedoras”, diz André Afonso, presidente do Orfeão Universitário do Porto (OUP), ao JPN. Além das tunas portuguesas, o FITU apresenta as tunas de Medicina de Murcia e do Distrito da Universidade de Granada, ambas vencedoras de anteriores edições deste festival. O OUP salienta, ainda, a estreia de duas tunas mexicanas.

Os padrinhos do festival são também uma novidade. O padrinho da 25.ª edição do FITU é Rui Rio, presidente da Câmara Municipal do Porto. Já como madrinha, o festival conta com a atriz e cantora Simone de Oliveira, que deve subir ao palco para uma breve atuação.

“Esperamos contar com toda a academia”, revela André Afonso. O Orfeão, responsável pela organização do FITU, tem grandes expectativas quanto às bodas de prata do festival e espera uma grande adesão por parte dos estudantes universitários do Porto. A venda de bilhetes, confirmou o presidente do OUP, está a corresponder ao esperado. Ainda assim, prevê-se maior afluência de última hora às bilheteiras, durante esta semana.

O FITU tem início as 20h30, em ambas as noites, no Coliseu do Porto, e os preços variam entre os três e os dez euros. Estes podem ser adquiridos na sede da Orfeão Universitário do Porto (Rua dos Bragas), no Coliseu do Porto, na Ticketline ou através do endereço do correio electrónico [email protected] Para as compras efetuadas no Orfeão, existe um desconto de 50% na compra do bilhete de sábado, caso tenha sido adquirido o de sexta.

25 anos de FITU

O Festival Internacional de Tunas Universitárias surgiu em 1987, no âmbito das comemorações do 75.º aniversário do Orfeão Universitário do Porto, e leva a palco não só tunas universitárias portuguesas, como também de outras nacionalidades.

Desde a sua criação, o festival tem-se realizado todos os anos com o objetivo de despertar o espírito académico das tunas universitárias. O FITU, pioneiro no seu género, acabou por ser o impulsionador de uma série de outros festivais a nível nacional e é um dos maiores sucessos do Orfeão Universitário do Porto.

Notícia atualizada às 10h22 de 12 de outubro de 2011.