Dezassete ministros e 38 secretários de Estado integram o novo elenco governativo, que tomou posse esta quarta-feira no Palácio da Ajuda, em Lisboa.

A tomada de posse do Governo decorreu esta quarta-feira no Palácio da Ajuda. Foto: Miguel A. Lopes/Lusa (via site do Governo)

O terceiro governo constitucional liderado por António Costa tomou posse esta quarta-feira, em Lisboa, numa cerimónia que ficou marcada pelos discursos do primeiro-ministro e do Presidente da República. 

O novo elenco governativo, formado por 17 ministros e 38 secretários de Estado, é o 23.º da democracia portuguesa. Mais pequeno que os dois anteriores – o último Governo de António Costa foi o maior da história da democracia -, mas ao nível dos maiores, ainda assim. 

Mariana Vieira da Silva é a número dois do Governo, tutelando um ‘superministério’ que junta, além da Presidência do Conselho de Ministros, os fundos europeus e a administração pública. Mantêm-se também no Governo, com as mesmas pastas, Ana Abrunhosa (Coesão Territorial), Ana Mendes Godinho (Trabalho, Solidariedade e Segurança Social), Maria do Céu Antunes (Agricultura), Marta Temido (Saúde), Pedro Nuno Santos (Infraestruturas e Habitação). João Gomes Cravinho também continua como ministro, mas muda da Defesa para os Negócios Estrangeiros.

Entre as caras novas, algumas vão substituir ministros que estavam desde 2015 no Governo. São os casos de Duarte Cordeiro, que substitui João Pedro Matos Fernandes no Ambiente; Elvira Fortunato, que entra para o lugar de Manuel Heitor na Ciência, Tecnologia e Ensino Superior; João Costa, que passa de secretário de Estado a ministro da Educação, cargo em que substitui Tiago Brandão Rodrigues – o mais longevo ministro da Educação da Democracia; Catarina Sarmento e Castro, que substitui a magistrada Francisca Van Dunem na Justiça. Também Augusto Santos Silva fazia parte do Governo desde a primeira eleição, e sai dos Negócios Estrangeiros para assumir – foi eleito terça-feira – a presidência da Assembleia da República.

Num Governo de forte pendor político, estreiam-se também, nas Finanças, o ex-presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina; nos Assuntos Parlamentares, a ex-líder da bancada socialista Ana Catarina Mendes; na Administração Interna, o secretário-geral adjunto do Partido Socialista José Luís Carneiro; na Cultura, Pedro Adão e Silva; António Costa e Silva na Economia e Mar; na Defesa, Helena Carreiras.

Depois da tomada de posse da nova Assembleia da República (AR), na terça-feira, e do Governo, esta quarta-feira, hoje é a vez de o Governo aprovar, em Conselho de Ministros, o Programa de Governo, que apresentará posteriormente à AR. 

O elenco completo do XXIII Governo Constitucional pode ser consultado abaixo.

XXIII Governo Constitucional

Image 1 of 19