Com a procura a aumentar consideravelmente, a Linha Violeta aumentou esta semana a capacidade e a frequência. Em junho, as composições com origem no aeroporto vão passar a sair com 15 minutos de intervalo e vão ter dois destinos alternados: Trindade e Campanhã.

Obra da nova Linha G está estimada em 110 milhões de euros.

Aumento da procura leva empresa a reforçar serviço. Foto: Hugo Moreira

A recuperação do tráfego aéreo no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, bem como o aumento do número de hóspedes e dormidas registado pelo Instituto Nacional de Estatística confirmam aquilo que é visível aos olhos de quem circula no centro da cidade do Porto: o Turismo regressou em força e está a chegar aos níveis pré-pandemia.

No metro, um indicador também o demonstra: o número de passageiros na Linha Violeta, que liga o aeroporto ao centro da Invicta, aumentou quase seis vezes (+580%) em comparação com o ano passado, um aumento muito superior ao verificado nas restantes linhas (+106%).

Assim, a empresa decidiu, já esta semana, aumentar a capacidade de transporte do metro a partir do aeroporto: todos os veículos que operam na Linha Violeta são agora duplos e a frequência passou dos 30 para os 20 minutos nos dias úteis entre as 07h00 e as 20h00. 

A partir de junho, o incremento da oferta vai prosseguir. Em comunicado, a empresa informa que as composições duplas vão passar a circular de 15 em 15 minutos, com destinos alternados: ora seguem para a Trindade, ora seguem para a Estação de Campanhã.

A Linha Violeta, que já teve como estação terminal o Estádio do Dragão, tinha, já há algum tempo, a Estação da Trindade como estação de término. Agora, com o aumento da procura, a metro do Porto volto a “esticá-la” até Campanhã, criando assim um interface com os comboios da CP.

“A partir de Junho, a capacidade instalada do Metro do Porto nesta linha sobe para perto de 2 mil clientes/hora/sentido”, refere a empresa. Na mesma nota, e no mês dos santos populares,  a metro do Porto compromete-se igualmente a reforçar “a capacidade e a frequência em todas as restantes cinco linhas da rede”.